As Emoções

 

 

Com o sucesso dos livros que fazem correlação das emoções e da inteligência, aquelas ficaram muito em voga. Segundo Eric Berne, as emoções básicas são cinco e a nossa vida gira em torno delas, a saber: alegria, medo, raiva, tristeza e afeto. Elas acarretam imediatamente reações de luta ou de fuga e modificam totalmente nosso corpo, como decorrência disso.

Hoje, sabemos que para termos sucesso e sermos bem sucedidos devemos dominar as emoções dentro da razão, tornando-se um aprendizado quando conseguimos controlá-las. Como por exemplo, com relação à raiva, não deixando-a descambar para a violência na hora em que a sentimos. Para isso temos que nos conhecer para adquirirmos o treinamento adequado, entendendo as nuances das emoções e como dominá-las e usá-las da melhor maneira.

Cada um de nós já nasce com uma programação genética das emoções e elas são excludentes, pois quando sentimos raiva, por exemplo, não sentimos medo. Elas são detonadas uma de cada vez. A raiva induz os movimentos de ataque ou defesa. O medo tem movimentos de evitação ou fuga. A alegria e o afeto tem movimentos aproximativos, enquanto a tristeza induz a um cessar de movimento. O medo, a raiva e a tristeza são emoções desprazerosas, enquanto que a alegria e o afeto são prazerosas, sendo que a alegria expande o ego e o afeto leva ao prazer e ao amor e expande a alma. O medo é necessário para nos protegermos e a raiva pode ser uma energia positiva, quando é usado como reação e defesa com controle.

Finalizando, todos nós nascemos com as emoções e a maneira como as controlamos é que vai mostrar como somos, como interagimos com o mundo e o ambiente a nossa volta, e como vamos interagir com as outras pessoas.

 

Selma Di Iulio

Artigos

<< PÁGINA PRINCIPAL >>